Casamento Moda

Aliança: significados, como usar e história

A aliança ainda é o maior símbolo físico do casamento, mas você conhece o significado, história e como usar essa peça tão importante do matrimônio? Aqui você conhece todas as informações e curiosidade sobre esse objeto tão usado no mundo inteiro.

A aliança é um acessório de dedo semelhante a um anel. É produzido, geralmente, com algum tipo de metal simples ou precioso. Simboliza o compromisso do casamento. É presenteado durante a cerimônia do matrimônio e intenta ser um símbolo do amor vivido naquele momento até a eternidade.

Diferente de um anel comum, trata-se de uma peça que simboliza compromisso e parceria com a pessoa amada. O uso da aliança é uma tradição de origem europeia, mas que atualmente é praticada em todos os continentes.

A troca de alianças é um costume que, hoje em dia, é feito durante a cerimônia do casamento. Contudo, também é uma tradição oferecer um anel de noivado no pedido de casamento. Este anel também é uma espécie de aliança que simboliza comprometimento.

Alianças
As alianças têm formato circular pois representa eternidade (Foto: depositphotos)

Significados de aliança

Aliança é uma palavra que veio do latim alligare. Significa proximidade, união ou mesmo acordo de convivência em paz, se pensarmos em um cenário mais histórico. Tanto que os livros costumam dizer que países que fizeram as pazes ou estão juntos em algum objetivo são países aliados (que estabeleceram aliança).

Fazer aliança com alguém significa estabelecer um acordo de união e parceria, seja por um período ou para sempre. Por isso, foi esse o significado que deu nome ao anel usado no casamento.

A prática da troca de alianças simboliza, portanto, a aliança de duas pessoas. O objeto (anel) serve como o símbolo físico daquele momento. Por isso, o acessória e a situação ganharam o mesmo nome: aliança.

O anel foi escolhido pela igreja católica como símbolo do casamento pois tem um formato circular, que representa eternidade. A religião em questão prega que o casamento deve ser para sempre, o que faz muito sentido na escolha deste acessório.

Origem da tradição

Os primeiros povos a usarem as alianças relacionadas ao casamento foram os gregos e romanos. Mas, a tradição de trocar anéis de compromisso é uma prática hindu. Contudo, os hindus não presenteavam o companheiro(a) com a aliança durante a cerimônia, mas durante os festejos do casório.

Contudo, entre os gregos e romanos, e diferente dos hindus, a aliança não era um símbolo de amor propriamente, mas simbolizava oficialmente a propriedade sobre a noiva. Isso mesmo! A aliança era o certificado de que o noivo era, portanto, dono de sua esposa e do seu dote.

Inclusive, este é um dos muitos motivos pelos quais muitos casais escolhem não usar alianças. Como você pode ver, a história do acessório não começou tão bonita como se imagina.

Todavia, foi no século IX que a igreja católica achou sensato aderir ao uso das alianças nas cerimônias de casamento cristão. Nesse contexto, as alianças começaram a simbolizar fidelidade, união e amor.

Nos dias de hoje, entretanto, muitos homens escolhem não presentear sua noiva com aliança. O objetivo é mostrar que ele a considera em posição de igualdade e respeito, indo contra a história e filosofia antiga de que a aliança define o homem como dono da mulher .

Tipos de aliança

A aliança é o nome dado ao anel trocado pelo casal durante a cerimônia de casamento e usado posteriormente. Contudo, atualmente, há vários tipos de anéis que simbolizam comprometimento e sentimentos de uma pessoa por outra.

Não são necessariamente alianças, mas possuem simbolismo muito semelhante. Por isso, listamos aqui alguns dos mais conhecidos anéis de compromisso. Veja:

Aliança de casamento

É a típica aliança que todo mundo conhece. Geralmente são compradas pelo noivo, mas isso não quer dizer que ele precise escolher e pagar sozinho. É usada no dedo anelar da mão esquerda, como símbolo de amor e fidelidade.

Na maioria dos casos, trata-se de um anel comum, feito de material metálico como ouro e prata. Os casais geralmente optam por peças mais simples e com poucos adornos.

A tradição do casamento cristão indica que as alianças devem entrar na cerimônia do casamento trazidas por uma dama ou cavalheiro de honra. Costuma-se escolher crianças para essa tarefa.

Por fim, a autoridade religiosa que rege a cerimônia abençoa as peças e elas são trocadas pelo casal, sendo colocadas no dedo anelar da mão esquerda. Estas devem, segundo a filosofia matrimonial cristão, ser usadas até que “a morte os separe”.

Anel de noivado

O anel de noivado é uma aliança de compromisso ao matrimônio. É um presente oferecido pelo companheiro que pede em casamento. Nesse caso, pode ser um anel mais “enfeitado”, com alguma pedra preciosa, palavras ou desenhos. É usado no dedo anelar da mão direita.

Anel de namoro

O anel de namoro é um presente dado ou trocado por dois namorados, e não necessariamente simboliza compromisso, mas sim afeição e amor. Trata-se de um anel que é um presente de namoro, mas que não precisa ser usado todo dia, como espera-se da aliança de noivado e casamento.

Assim como o anel de noivado, o de namoro deve ser usado na mão direita. Além disso, pode ser um anel simples e clássico, ou mesmo um anel cravejado e com adornos.

Anel de compromisso

O anel de compromisso é parecido com um anel de namoro. O que muda é que este representa, de fato, compromisso. Isso precisa ser claro durante a entrega do presente. É necessário explicar que aquele presente simboliza fidelidade, ainda que não seja um noivado.

Quando se presenteia o companheiro(a) com um anel de compromisso, geralmente espera-se que a peça seja usada diariamente. Contudo, isso é algo a ser combinado entre os namorados.

Como usar aliança corretamente

Levando em consideração a filosofia da aliança desde o seu nascimento até popularização, a mesma deve ser usada no quarto dedo (dedo anelar) da mão esquerda. Isso em relação ao casamento. Essas “regras” mudam em relação aos anéis de namoro e noivado.

Os romanos acreditavam, através dos estudos de medicina e biologia da época, que no quarto dedo da mão (contando o polegar como o primeiro dedo), passava uma veia que estava diretamente ligada ao coração.

Hoje, com a ciência atual, sabe-se que todos os vasos sanguíneos estão, de uma forma ou de outra, ligadas ao coração. Entretanto, o costume de usar a aliança no quarto dedo permanece até hoje.

Troca de alianças
A aliança de casamento deve ser usada no dedo anelar da mão esquerda (Foto: depositphotos)

Usar aliança é obrigatório?

Não, assim como nada na vida. Apesar de que a aliança simboliza compromisso e amor para muitos casais, existem pessoas que traduzem a aliança como um símbolo de posse, machismo, patriarcado e limites.

Se for da vontade do casal usar aliança, ótimo! Mas se ambos preferiram não usar, ótimo também! É preciso deixar claro que a aliança não define a fidelidade, compromisso ou amor. Pode sim simbolizar isto, mas não é a garantia desses cenários.

Por exemplo, há parceiros que manipulam seu companheiro(a) a usar a aliança 24 horas por dia para que outras pessoas saibam que essa pessoa pertence a alguém. Mas todo mundo sabe que ninguém pertence a ninguém, somente a si mesmo(a)!

Nesses casos, o uso da aliança não se faz por amor ou por vontade própria, mas por influência e manipulação. Por isso, muitos casais optam por não usar alianças.

Além de evitar possíveis desconfortos e discussões sobre o uso ou desuso da peça, a filosofia desses casais entende que o acessório não muda a personalidade do parceiro.

Se o parceiro não é comprometido ou fiel, não é uma aliança no dedo que vai mudar isso. Por isso, muitos casais preferem se desfazer ou mesmo nem começar essa tradição e apostar em comportamentos e gestos pessoais de compromisso, como atenção, carinho, respeito e cuidado.

Meu companheiro(a) não usa aliança

Se o seu companheiro(a) concordou com o uso da aliança após o casamento, mas não está cumprindo esse acordo, tem algumas coisas que você pode fazer.

Em primeiro lugar, sente com ele(a) e pergunte porque o acordo não está sendo cumprido. Até porque pode ser um motivo bem bobo, como o fato de que a peça tem machucado ou não cabe mais no dedo.

Contudo, se a resposta não tiver um fundamento lógico para você ou ele(a) simplesmente falar que não usa porque não gosta, deixe claro que você também tem o direito de não usar!

Mas lembre-se, o fato de que o seu parceiro não usa aliança não quer dizer que ele(a) está traindo ou envolvido com outra(s) pessoa(s). Simplesmente ele(a) pode não gostar de usar mesmo e continuar sendo alguém comprometido, fiel e amoroso.

E se disser que só eu tenho que usar?

Apesar de que na tradição antiga da aliança só as mulheres devessem usar a peça, os tempos mudaram! Ninguém deve fazer algo que não quer só porque outra pessoa quer. Mesmo que a outra pessoa seja a amada. Se o acordo foi que os dois deveriam usar e isso não está sendo cumprido, os dois podem parar de usar!

Se o companheiro tentar lhe manipular para que só você use a aliança, isso é errado! É um ato de posse, de superioridade e lhe coloca em estado de submissão. O cônjuge deve ser parceiro e companheiro, e não dono.

Explique que vocês estão juntos para seguirem no caminho do casamento como duas pessoas que se amam. Contudo, os direitos e deveres ainda são iguais. Por isso, se um não usa, o outro não precisa usar.

Lembre-se de que o diálogo é sempre a melhor saída. Converse, traga argumentos, mas sempre lembre de que os dois são iguais no relacionamento. Não tem um acima do outro, precisa ser uma balança equilibrada para que o casamento seja saudável.

Significado bíblico de aliança

A Bíblia cita a aliança várias vezes como um acordo entre duas pessoas ou duas partes. Em relação ao casamento, este acordo é um voto sagrado. Cumprir a fidelidade no matrimônio é uma questão de honra e devoção a união abençoada por Deus. Veja:

O livro sagrado do cristianismo indica que o casamento é uma unidade. Isto é, quando duas pessoas se tornam uma. Nesse contexto, portanto, não há um que seja ou esteja mais do que o outros. Ambos são iguais e têm como inimigos o orgulho, o desejo, o interesse individual e a autonomia.

No livro de Josué (24.15), o mesmo declara “Eu e a minha casa serviremos ao Senhor”. Esta frase tem total relação com o casamento e família cristã. Como Josué, o casal cristão deve seguir os princípios de Jesus, serem devotos e amar a família e Deus acima de tudo.

Servir ao senhor em casamento é respeitar o companheiro(a), ser fiel, ter parceria, ter compreensão e, acima de tudo isso, fazer o bem ao próximo. Não há um único fundamento da Bíblia que não seja baseado em amor ao próximo.

A aliança, como objeto, não é citada firmemente na aliança, uma vez que o coração e compromisso representam muito mais do que um objeto.

Converse com o seu amor sobre as alianças

Todo relacionamento saudável se baseia em diálogo, respeito e amor. Por isso, as alianças não devem ficar de fora quando o tema for casamento. Saiba do seu parceiro(a) se há gosto pelo uso da aliança, se ele(a) pretende usar no futuro, etc.

É muito importante saber a opinião do seu amor sobre o uso da aliança. Além de melhorar a comunicação sobre o tema, é uma boa maneira de evitar surpresas desagradáveis no futuro. Como, por exemplo, se algum de vocês parar de usá-la.

Mas tenha sempre em mente que a aliança é apenas um objeto. Atos de carinho e respeito sempre são mais valiosos do que um anel na mão. Por isso, converse com o seu amor e decidam como melhor usar as alianças ou qualquer outra coisa que simbolize o afeto de vocês!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *